Salvem as mulheres!


Cada vez mais, estou incomodada com a quantidade de mulheres que tomam remédios para sobreviverem em suas próprias vidas. Eu sei, às vezes, é necessário por um tempo, mas que fique claro, POR UM TEMPO... o problema é que vejo tudo se tornando parte da rotina e o mais doloroso é perceber o quanto o "sentir" dessas mulheres fica plastificado, engessado e mesmo assim elas vão arrastando essa situação por anos. Tomam remédio para dormir, para acordar, para sorrir, para ansiedade, para emagrecer e para sei lá mais o quê ... vidas que só existem e não vivem. Sem falar nos efeitos colaterais, além da plasticidade, há falta de memória, de libido, enfim, são tomadas por dias mornos. Já tive coachees que decidiram parar e tiveram crises de abstinência, vômito e dor de cabeça por dias a fio, superaram e não querem mais saber dessas drogas que intoxicam o corpo e a alma, muitas relatam que os médicos não ouvem as suas dores, o seu SER, apenas querem preencher a receita e chamar "próximo"... Nossa... sinto muito nojo desses remédios que mascaram a vida e os sentimentos de tantas e tantas mulheres. (Volto a afirmar que não estou falando de casos extremos, de doenças mentais). É triste enxergar o quanto essas muletas embotam o brilho do seu SER, a criatividade, a luz... e elas criam muros em sua volta e num tom cinza pintam tudo da mesma cor, seja a alegria ou a dor. A minha missão é lembrá-las: A cura está dentro. #CoachdeMulheres#PorUmMundoComMulheresConscientesdoSeuPoder Se este texto fez sentido para ti ou de alguma forma possa ajudar suas amigas, compartilhe, me ajude a expandir a consciência de mais mulheres... grata! 💕

Posts Recentes